Coopeducar e o Meio Ambiente - semeando ideias, colhendo resultados!


Data: 01/09/2017

Há mais de dois anos a Coopeducar - Cooperativa Regional de Educação e Cultura de Venda Nova do Imigrante, vem desenvolvendo atividades relacionadas ao meio ambiente. E neste ano, a Cooperativa lançou um programa permanente e interdisciplinar onde os mais diversos projetos que estarão conectados em uma série de práticas ambientais com todos os alunos da Escola, do G2 (2 anos de idade) ao Ensino Médio (17 anos) – é o Programa “SEMEANDO IDEIAS. COLHENDO RESULTADOS”.

Outra novidade é a disciplina de Educação Ambiental, que vai proporcionar aos alunos o acesso as informações relacionadas ao meio ambiente, com aulas práticas, experimentos, palestras, visitas e conversas. A escola ainda possui um laboratório um laboratório de boas práticas à céu aberto. Lá os alunos podem fazer suas pesquisas e experimentos, materializar conceitos e aprendizados da sala de aula; além de ser um local de convivência coletiva e de colocar a “mão na massa” para vivenciar momentos ímpares. 

Confira abaixo alguns dos projetos que a Coopeducar realiza:

PROJETO JATOBÁ
Teve início em 2006 e tem o objetivo de trabalhar a produção de mudas de Jatobá e a conscientização de todos sobre a importância da preservação do Meio Ambiente e, este ano, com a produção de outras mudas de árvores. 

ENERGIA SOLAR
Com um projeto ousado e inovador, temos, através da luz do sol, uma usina de produção de Energia Solar na escola, convertendo a luz solar em eletricidade. É um bom modelo de produção de energia limpa, gerando economia para a escola e benefícios ambientais. Hoje, a energia CONSUMIDA na escola é a energia PRODUZIDA na Coopeducar.

COLETA SELETIVA (Recicláveis, orgânicos e rejeitos)
Implantada este ano na Escola, a coleta Seletiva já é um sucesso! Aqui, o que era “lixo” agora é separado e corretamente destinado. Os resíduos Recicláveis, como o papel, plástico, vidros e metais, são direcionados para a Associação de catadores de Venda Nova, onde serão reciclados. Os resíduos Orgânicos, como restos de alimentos e as cascas de frutas e legumes são direcionados para a Composteira e para o Minhocário, onde serão transformados em Adubo e Húmus, que serão usados em nossa horta. Apenas os Rejeitos são direcionados à coleta públicas de lixo. Em apenas 2 meses de coleta já foram recolhidos 6 Big Bags de resíduos ou aproximadamente 500 kg de materiais.

COMPOSTEIRA
Aqui, os resíduos orgânicos produzidos na Escola, como os resíduos da poda e jardinagem, restos alimentares e as cascas de frutas e legumes serão transformados em composto orgânico, um ótimo adubo que será usado na horta.

MINHOCÁRIO
Aqui, os resíduos orgânicos ficam disponibilizados para ação das minhocas, que irão os transformar em Húmus, um composto rico em nutrientes que será usado na horta. Existe o Minhocário convencional, instalado no Espaço Experimental, como também o “MINHOCÁRIO DOMICILIAR”, que sendo móvel e de pequeno tamanho pode ser implantado nas próprias residências.

COLETA DE ÓLEO USADO
Dentro do programa de Coleta Seletiva de resíduos, estamos iniciando, HOJE, na escola a coleta de óleo usado, um resíduo poluidor que muito agride o meio ambiente caso não seja corretamente destinado. A partir de hoje, a Escola será um PONTO DE RECEBIMENTO VOLUNTÁRIO de ÓLEO USADO, que será transformado em sabão em barra para uso domiciliar.

AGRICULTURA
Em nosso espaço experimental o cultivo de verduras, legumes e frutas é comum, incentivando o consumo alimentar desses alimentos e a produção domiciliar e orgânica. E como incentivo à pesquisa, usamos diversas técnicas de cultivos, como a HORTA CONVENCIONAL, A MEDICINAL, DE TEMPEROS, A HIDROPONIA E AGRICULTURA VERTICAL.

NASCENTE DO HOSPITAL PE. MÁXIMO
O Hospital Padre Máximo é, sem dúvidas, uma das entidades mais importantes de nosso Município e de toda região e, realizando um trabalho filantrópico na área de Saúde. Desde 1957, é abastecido com água da nascente da propriedade do Sr. Liberio Zandonade, e hoje, a Escola está com o projeto de reflorestamento da área, onde 90 mudas de árvores já foram plantadas e estarão protegendo e preservando a nascente d’água.

CAPTAÇÃO DE ÁGUA DE CHUVA
O incentivo ao consumo consciente de água são temas constantemente abordados na Escola. Neste experimento, a captação de água de chuva deste Ginásio serve como exemplo para que esse e outros projetos possam ser implantados no Município.

Com tantos projetos legais, fomos procurar as pessoas envolvidas e o sentimento delas em relação à essa vivência, confira:

Bernardo Minette Fernandes, aluno do 5º Ano do Ensino Fundamental I: "Acho que os projetos da COOPEDUCAR são importantes, pois fazem muito bem ao meio ambiente. Os alunos aprendem que nem tudo se joga fora e que os aterros sanitários deveriam conter só lixos secos (ex.: banheiro e cozinha), pois com os nossos projetos até os óleos usados na cozinha são reaproveitados para confecção de sabão, isso é muito bom para o meio ambiente e o mundo."

Sr. José Adelso Viçosi, diretor da Coopeducar: “Os projetos ambientais fortalecem a visão dos alunos com tudo aquilo que acontece ao seu redor, tornando-os parte do meio em que vivem, dando-lhes a sensação de pertencimento à Natureza. A escola tem por missão ir além da formação que é dado pelos pais. Muitas das crianças atualmente não tem o convívio com a natureza, com o meio ambiente. Cabe à escola aproximar a criança da natureza”.

José Mauro de Sousa Balbino, pai da aluna Mariana Allázia Balbino, da 1ª série do Ensino Médio: “Acompanho desde o seu início as atividades em educação ambiental da Coopeducar, tendo a oportunidade de ver e de participar das ações desenvolvidas nas diferentes séries como pai de alunas e como admirador e incentivador das ações voltadas para o meio ambiente. Dentre os vários pontos valorosos com a educação de seus alunos, em especial com as questões relacionadas ao meio ambiente, merece destacar a convicção que a escola tem com esse propósito. Com isso, entendo que a instituição fortalece o papel das suas lideranças, bem estabelecida pelas coordenações dos trabalhos e pelos seus professores junto aos seus alunos, o que leva a uma participação sempre espontânea dos discentes com os projetos relacionados às questões ambientais. Percebo também que com o seu modelo de atuação, tendo o meio ambiente como um tema transversal forte, possibilita, além de resgatar desde dos primeiros anos da vida escolar a interação do aluno com a natureza, segue nas séries seguintes mostrando que ter esse foco no contexto da educação, é de grande valia para que eles possam associar os seus conhecimentos teóricos a experiências práticas”. 




FONTE:



AV: Marechal Mascarenhas de Moraes, 2501, Bento Ferreira
Cep. 29050-667 - Vitória-ES - Telefax: (27) 2125-3200